Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Estante

Quentin por Tarantino (2024)

19
Mar24

Cópia de Design sem nome.png

Amazing Ameziane (coautor de uma das versões em BD de 1984) ofereceu um grande presente ao mundo. Quentin por Tarantino é um livro colossal, obrigatório para qualquer admirador de Tarantino e para qualquer admirador de cinema. Aqui, Tarantino fala em voz própria, num longo e bonito volume com vários estilos de banda desenhada, ilustração e até texto corrido (com desenhos, claro). Conhecemos a sua infância, a relação com a mãe e com o padrasto e o percurso até triunfar no cinema.

Depois, temos acesso ao que levou à criação de obras-primas como Kill Bill (temos um vislumbre do que seriam os volumes seguintes, já que a ideia seria haver um Kill Bill a cada dez anos) ou Pulp Fiction. Somos brindados com histórias dos bastidores, do processo de seleção dos atores e com milhentos pormenores que mostram Tarantino como um profundo conhecedor do cinema.

Há ainda espaço para abordar polémicas, com toda a transparência e para perceber como QT viveu movimentos sociais como o Mee Too (Harvey Weinstein foi produtor de vários filmes de Tarantino) ou o Black Lives Matter (Tarantino protestou contra a polícia mesmo sendo muitas vezes acusado de ter falas e personagens racistas nos seus filmes).

Quentin por Tarantino é um livro obrigatório. Obrigado, Amazing Ameziane.